PROJETO DE RESOLUÇÃO143/2015

Autor(es): Deputado ELIOMAR COELHO

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
RESOLVE:

JUSTIFICATIVA

Taiguara Chalar da Silva (Montevidéu, 9 de outubro de 1945São Paulo, 14 de fevereiro de 1996) foi um cantor e compositorbrasileiro nascido no Uruguai durante uma temporada de espetáculos de seu pai, o bandoneonista e maestro Ubirajara Silva.
Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1949 e para São Paulo, posteriormente, em 1960. Largou a faculdade de Direito para se dedicar à música. Participou de vários festivais e programas da TV. Fez bastante sucesso nas décadas de 60 e 70. Seus dois primeiros LPs foram gravados no selo Philips pelo produtor Armando Pittigliani. Autor de vários clássicos da MPB, como Hoje,Universo do teu corpo, Piano e viola, Amanda, Tributo a Jacob do Bandolim, Viagem, Berço de Marcela, Teu sonho não acabou,Geração 70 e Que as Crianças Cantem Livres; entre outros.
Considerado um dos símbolos da resistência à censura durante a ditadura militar brasileira, Taiguara foi um dos compositores mais censurados na historia da MPB, tendo 68 canções censuradas e escreveu uma, Cavaleiro da Esperança, em homenagem aLuís Carlos Prestes[1] . Os problemas com a censura eventualmente levaram Taiguara a se auto-exilar na Inglaterra em meados de 1973. Em Londres, estudou no Guildhall School of Music and Drama e gravou o Let the Children Hear the Music, que nunca chegou ao mercado, tornando-se o primeiro disco estrangeiro de um brasileiro censurado no Brasil.
Em 1975, voltou ao Brasil e gravou o Imyra, Tayra, Ipy - Taiguara com Hermeto Paschoal, participação de músicos como Wagner Tiso, Toninho Horta, Nivaldo Ornelas, Jacques Morelenbaum, Novelli, Zé Eduardo Nazário, Ubirajara Silva (pai de Taiguara), e uma orquestra sinfônica de 80 músicos.[2] O espetáculo de lançamento do disco foi cancelado e todas as cópias foram recolhidas pela ditadura militar das lojas em apenas 72 horas.[3] Em seguida, Taiguara partiu para um segundo autoexílio que o levaria àÁfrica e à Europa por vários anos.
Quando finalmente voltou a cantar no Brasil, em meados dos anos 80, não obteve mais o grande sucesso de outros tempos, muito embora suas músicas de maior êxito tenham continuado a serem relembradas em flashbacks das rádios AM e FM.
Morreu em 1996 de falência múltipla de órgãos em decorrência de um câncer na bexiga.

Legislação Citada



Atalho para outros documentos



Informações Básicas

Código20150500143AutorELIOMAR COELHO
Protocolo05311/2015Mensagem
Regime de TramitaçãoOrdinária

Entrada 09/15/2015Despacho 09/15/2015
Publicação 09/16/2015Republicação
Comissões a serem distribuidas


01.:Normas Internas e Proposições Externas


Hide details for TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 143/2015TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 143/2015

Cadastro de ProposiçõesData PublicAutor(es)
Hide details for Projeto de ResoluçãoProjeto de Resolução
Hide details for 2015050014320150500143
Two documents IconRed right arrow IconHide details for CONCEDE O TÍTULO DE CIDADÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - "POST MORTEM" - AO CANTOR E COMPOSITOR TAIGUARA CHALCONCEDE O TÍTULO DE CIDADÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - "POST MORTEM" - AO CANTOR E COMPOSITOR TAIGUARA CHALAR DA SILVA - (MONTEVIDÉU, 9 DE OUTUBRO DE 1949 - SÃO PAULO, 14 DE FEVEREIRO DE 1996). => 20150500143 => {Normas Internas e Proposições Externas }09/16/2015Eliomar Coelho
Blue right arrow Icon Distribuição => 20150500143 => Comissão de Normas Internas e Proposições Externas => Relator: ROSENVERG REIS => Proposição 20150500143 => Parecer: Favorável09/23/2015
Blue right arrow Icon Envio ao Plenário; => Inclusão na Ordem do Dia09/23/2015
Blue right arrow Icon Discussão Única => 20150500143 => Proposição => Encerrada sem debates10/01/2015
Acceptable Icon Votação => 20150500143 => Proposição => Aprovado (a) (s)10/01/2015
Green right arrow Icon Resultado Final => 20150500143 => Resolução 130/201510/01/2015
Blue right arrow Icon Arquivo => 2015050014310/13/2015